Melhores criptomoedas de privacidade/anonimidade

Site BuilderAbaixo irei falar um pouco sobre as 5 melhores altcoins no segmento de privacidade/anonimidade. Depois, mostrarei como meu portfólio está distribuído nesse segmento, e – para finalizar – comentarei sobre outras altcoins famosas desse ramo que deixei de fora.

Monero

moneroTecnologia: Utiliza ring signatures (assinaturas em anel), onde são coletados pedaços de assinatura de diferentes pessoas (se o ringsize value é 5, são 5 pessoas – quanto maior esse número, mais anônimo, mas mais cara é a taxa) e se cria uma assinatura nova, de maneira que não se consiga saber quem é o remetente, pois qualquer uma das 5 pessoas, nesse caso, seria uma possível candidata.

Para esconder o receptor, Monero usa stealth address, que cria um novo endereço de envio não publicamente associado com o endereço real do receptor.

Para esconder o montante transacionado, monero usa RingCT (ring confidential transaction).

Mesmo escondendo todos esses dados, é possível traçar uma rota estudando os IPs quando essas transações são transmitidas pela rede. Por isso monero está desenvolvendo a Kovri.

Kovri tem o objetivo de anonimizar a rede, como o Tor, usando a implementação de um roteador I2P. Roteadores I2P já existem e tradicionalmente são escritos em Java, mas os I2P da Kovri serão escritos em C++ para ter compatibilidade com o sistema Monero.

O objetivo é que a Kovri no futuro possa ser usada para outras aplicações além da monero,  servindo como uma alternativa à rede Tor, que já está sofrendo muitas críticas (mudanças na equipe, conflitos, possível penetração de agentes de inteligência dos EUA na organização, falta de descentralização, etc.)

Outro desenvolvimento da Monero estará no lançamento das bulletproofs, que irão substituir os range proofs (responsáveis por garantir que moedas não sejam criadas do nada no processo de transferências de moedas). As bulletproofs vão fazer isso de uma forma mais eficiente, o que no final das contas vai resultar em taxas mais baixas (o que tem sido uma crítica forte ao sistema).

Pontos negativos: críticas quanto à escalabilidade/taxas e usabilidade do ponto de vista de um usuário leigo, o que afasta um pouco as possibilidades de adoção pelo mercado/lojas. Mas esses pontos também estão sendo desenvolvidos e trabalhados pelo projeto.

Felizmente hoje já é possível comprar Monero no Brasil pagando diretamente em reais (R$) utilizando a exchange NovaDAX. Clique aqui para aprender como fazer ou acesse diretamente o site da NovaDAX nesse link.

ZCASH

zcashTecnologia: Zero knoledge proof: um verificador consegue provar que uma afirmação é válida sem conhecer a informação.

Quando um usuário transmite sua transação para os mineradores, estes são capazes de verificar se a transação é válida ou não com base em uma string de informação que só poderia ser gerada se tal usuário tivesse a correspondente private key.

Resumidamente, o sistema da Zcash esconde quem envia, quem recebe e o montante transacionado.

zk-SNARKS (Zero-Knowledge Succinct Non-Interactive Argument of Knowledge) são uma evolução do zero knoledge proof que permite mais velocidade na verificação.

Graças aos zk-SNARKs, os nodes não precisam armazenar assinaturas ou public keys para sempre no blockchain, cada transação é privada, incluindo os metadados que são encriptados.

É o mais moderno, anônimo e eficiente (taxas muito baixas).

Uma crítica que existe sobre uma possível falha de segurança no processo de criação do  zero knoledge proof da Zcash, onde 6 pessoas participaram para a criação de uma master key que é fundamental para a origem do sistema. Cada uma dessas pessoas deveria queimar a sua parte que gerou a master key, e se pelo menos uma das 6 foi honesta, o sistema é garantido como seguro. Mas se todos estavam com más intenções e guardaram sua parte pensando em fraudar o sistema, tudo pode colapsar. O próprio Vitalik (advisor da Zcash) fez um comentário a respeito.

Um dos setores que a Zcash tem mostrado interesse é smart contracts privados, por meio do projeto Hawk, onde trabalham 6 pessoas. Apesar de interessante e sério, parece estar meio devagar, sem grandes atualizações desde 2015, em contraposição à Enigma (ENG).

Fragilidade: falta de tesouro/sustentabilidade e falta de anonimidade nos IPs.

Horizen/ Zencash (ZEN)

zencashTecnologia: Zk-SNARKS (mesma tecnologia da Zcash, pois a Zencash foi originada de um fork da Zcash). De maneira resumida, a Zencash aprimorou o projeto Zcash em diversos aspectos:

– Desenvolveu o conceito de “Secure Nodes” para aprimorar a privacidade (encriptação ponto a ponto nas conexões entre os notes, wallets e mineradores);

-Possui DAO e Treasury;

-Incentiva financeiramente quem roda Secure Nodes;

– Possui anonimidade de Ips (Domain Fronting);

– Serve não apenas como moeda, mas como plataforma de privacidade, pois visa permitir o envio de mensagens e mídia de forma anônima;

– Possui parceria com a IOHK (desenvolvedores da Cardano) em alguns estudos como escalabilidade.

Recentemente mudou seu nome de ZenCash para Horizen, porém o nome do token permanece o mesmo (ZEN).

Dash

dashTecnologia: Em termos de anonimidade, a Dash possui a opção de privatesend, que agrupa transações para criar pagamentos conjuntos, de maneira que não seja possível identificar quem envia e quem recebe.  É uma solução semelhante ao Bitmixer, serviço que oferecia a opção de anonimidade ao Bitcoin e que acabou sendo desativado em 2017. Apesar de ter sido desativado, ainda existem outros recursos semelhantes à disposição. De qualquer forma, esse método possui algumas limitações técnicas, e é amplamente considerado o menos anônimo de todos.

Dash possui a opção de instantsend onde o usuário, pagando uma taxa maior por esse serviço, consegue ter uma confirmação de 5 blocos completa em 1 segundo.

Foco em uso como dinheiro: usabilidade e velocidade, com opção de privacidade.

Modelo de tesouro (recentemente, uma utilização foi no projeto Kuvacash, que tem como objetivo ajudar os moradores do Zimbabwe a se protegerem da hiperinflação do seu país. O projeto foi anunciado em 2017 e tem como meta lançar no segundo trimestre). Incentiva financeiramente o ato de manter os masternodes rodando.

É possível comprar DASH no Brasil pagando diretamente em reais (R$) utilizando a exchange NovaDAX. Você pode aprender o passo a passo clicando aqui ou acessar diretamente o site da NovaDAX nesse link.

Navcoin

navcoinTecnologia: Permite a opção de transação privada ou pública. Foco em ser rápida, privada e user friendly. Está implementando a lightning network. Usa PoS. Está trabalhando em um fundo para sustentabilidade da comunidade. Para privacidade nas transações, usa uma tecnologia um pouco diferente, a navtech: quebra a rastreabilidade entre quem envia e quem recebe usando um blockchain paralelo: subchain.

Distribuição do meu porfólio:

*Isso não é conselho financeiro, apenas estou revelando onde eu invisto.

Zencash: 45%

Monero: 20%

Dash: 15%

Zcash: 12,5%

Navcoin: 7,5%

Ou seja, se você pensou em investir, digamos R$ 1.000,00 no segmento de moedas de privacidade, com esse portfólio os valores ficariam distribuídos dessa forma:

Zencash: R$ 450,00

Monero: R$ 200,00

Dash: R$ 150,00

Zcash: R$ 125,00

Navcoin: R$ 75,00

Criptomoedas que deixei de fora desse portfólio:

Zcoin

Usa tecnologia zerocoin, que é semelhante a zk-SNARKS, um pouco mais antiga, mas sem diferenças relevantes ao meu ver.

Um dos objetivos de longo prazo da moeda é criar um coinmixer descentralizado para a Ethereum, indo na linha dos secret contracts,  competindo portanto com o Hawk da Zcash, mas a tendência é que seja bem devagar. Acho que a Enigma (ENG) vai acabar vencendo eles todos nesse quesito.

Por ser semelhante a Zcash e à Zencash na maioria das suas tecnologias, com algumas desvantagens em relação à Zencash e com concorrentes fortes nos seus objetivos, deixei de fora.

Verge

Permite a opção de escolha entre transação privada ou pública. Procura endereçar o problema de marcarar o IP usando rede Tor e I2P, mas em relação às transações, está um pouco atrás das outras, pois não esconde o remetente (por exemplo), pretende implementar no futuro ring signatures como a Monero. Também pretende ir na linha dos smart contracts privados, integrando RSK (um projeto à parte que está tentando dar a possibilidade de smart contracts ao Bitcoin), mas sinceramente não levo muita fé, dado que a Verge ainda não endereçou bem nem mesmo a privacidade completa (receptor, remetente e quantidade) nas transações financeiras. Carece de outras características que Zencash oferece. Não parece trazer muitas soluções para escalabilidade. Já está bem inflado ao meu ver, teve um Hype forte em 2017 com a ajuda de algumas declarações do John Mcafee.

PIVX

Usa zerocoin protocol. Utiliza PoS. É muito rápida (usa uma tecnologia chamada SwifTX), dá incentivos para rodar full nodes. Mas equipe não me empolga muito. É um projeto interessante, poderia fazer parte do portfólio no lugar da Navcoin para representar o PoS nesse portfólio, mas como já está bem mais valorizada que a Navcoin, escolhi a Navcoin.

Bytecoin

Usa tecnologia semelhante à Monero, mas com equipe menor e com menos ambições no roadmap.

Komodo

Apenas não incluí porque pertence a outro segmento. A Komodo tem foco em servir como plataforma descentralizada para ICOs, é um projeto interessante que eu invisto, mas faz parte de outro portfólio, por isso não apareceu aqui nesse portfólio de moedas de privacidade.

Leia também: