Ícone do site Criptomoedas

Quais criptomoedas comprar? Aprenda a analisar

Site Builderanalisando criptomoedasCom o crescimento do mercado de criptomoedas, cada vez mais pessoas estão ganhando muito dinheiro e vendo valorizações astronômicas nos seus investimentos. Mas existem milhares de moedas virtuais diferentes, como saber qual delas você deve comprar?

Essa é a pergunta que tentaremos responder nesse artigo. Obviamente, não existe fórmula mágica, o que existe são procedimentos sensatos que quando seguidos adequadamente, podem resultar em ótimos resultados. Obs: se você quiser acompanhar notícias relacionadas a criptomoedas, recomendamos o jornal cointelegraph

Iremos listar abaixo alguns aspectos que você deve analisar em uma criptomoeda para medir o seu potencial:

1) Entenda a proposta do projeto

Criptomoedas representam uma nova tecnologia, portanto cada moeda pode ser encarada como um projeto. Em outras palavras, qual o problema que esse projeto está se propondo a resolver? Já sabemos que o Bitcoin se propõe a resolver o problema das transações financeiras, permitindo que cada usuário seja seu próprio banco, sem depender de intermediários, é uma enorme inovação.

O mundo não precisa de um outro Bitcoin, afinal ele já possui um. Muitas criptomoedas não são nada além de uma cópia do Bitcoin com outro nome. Isso agrega algum valor? Existe alguma possibilidade do Bitcoin ser substituído por essa nova moeda? Provavelmente não, afinal não faz sentido trocar um projeto conhecido e bem sucedido, com milhares de full nodes espalhados pelo mundo gerando robustez para a rede, por uma outra moeda idêntica que não possui toda essa infraestrutura.

Por isso, é fundamental entender exatamente qual o diferencial da criptomoeda que você está analisando, se existem vantagens, conceitos inovadores, e não apenas isso, mas se esses conceitos fazem sentido e têm potencial de serem utilizados massivamente no futuro.

Para conhecer a proposta do projeto, visite o site da moeda, assista os vídeos instrutivos, dê uma analisada (mesmo que seja superficial) no white paper da moeda. Se você não sabe inglês, use o Google Tradutor. Se você está tendo muitas dificuldades para entender a proposta da moeda, provavelmente é por que a moeda não é boa, afinal não soube mostrar claramente para seus potenciais investidores qual a sua proposta e o seu diferencial.

No final desse artigo você verá algumas moedas que analisamos, observe a análise que fizemos e aproveite para aprender sobre esses projetos.

Tente descobrir também se existem concorrentes, ou seja, outras criptomoedas que se propõem a fazer algo semelhante. Uma boa maneira de fazer isso é colocar no Google ou Youtube: “Litecoin vs”, assim provavelmente apareceriam vídeos comparando a moeda Litecoin (nesse exemplo) com outra semelhante. Detalhe: o fato de existirem vídeos nesse sentido não significa necessariamente que a moeda possua concorrentes, apenas irá ajudar você você a pesquisar e analisar se de fato a moeda é inovadora, única, ou não.

2) Descubra quem é a equipe que está desenvolvendo a criptomoeda

Procure no website pelo “team” da moeda, ou seja, quem são as pessoas que estão por trás do projeto. Geralmente as criptomoedas mostram não apenas os nomes das pessoas, mas também mostram seus perfis, títulos acadêmicos, experiências, etc. Isso é muito importante!

Um bom projeto precisa de uma boa equipe. De nada adianta um projeto parecer ter uma ideia inovadora, ultra-complexa, se o time de desenvolvimento não parece ser capacitado para tal desenvolvimento. Aliás, existem muitas fraudes nesse mercado, então desconfie de promessas muito utópicas, veja se a equipe parece capacitada para entregar o que promete.

Da mesma forma, mesmo que uma moeda não pareça oferecer características tão revolucionárias, se ela possui um time forte, considere, pois talvez exista algo muito importante que grandes mentes estão trabalhando e que merece ser acompanhado.

Mas como saber se a equipe é forte? Infelizmente não temos como medir a inteligência ou capacitação das pessoas, então a melhor métrica que podemos usar é conferir as formações acadêmicas (doutores, PHDs, ou profissionais com forte bagagem acadêmica são um excelente sinal, pois em um ramo de inovações tecnológicas como esse, pesquisadores são essenciais, passando credibilidade para o projeto), experiências no ramo de programação, criptografia ou computação em geral também são relevantes (há quanto tempo esse profissional trabalha no ramo, em quais empresas ele já trabalhou, quais cargos ocupou, etc.).

Quando a equipe possui nomes conhecidos como “Ex-diretor da área de tecnologia da Microsoft” (exemplo hipotético), ou “Co-criador da linguagem Javascript”, isso passa um sinal muito forte de credibilidade. Esses exemplos foram um pouco exagerados, mas é apenas para fortalecer a ideia.

Geralmente as moedas possuem também Advisors, que são conselheiros do projeto. Pessoas importantes como conselheiros são um bom sinal, mas procure saber de fato qual o envolvimento desses conselheiros, se realmente estão envolvidos no projeto ou se estão apenas acompanhando de longe. Não esqueça que conselheiro é diferente de equipe.

3) Veja se a criptomoeda possui parcerias com empresas ou universidades

Não é um pré-requisito essencial para afirmar que o projeto é bom, mas caso o projeto possua parcerias com universidades ou empresas grandes, isso é um ótimo sinal! Criptomoedas precisam de equipes fortes de pesquisa e desenvolvimento (parcerias com universidades colaboram muito nesse sentido) e público para utilizar a tecnologia (o que pode ser facilitado a partir de parcerias com empresas).

Portanto, qualquer parceria nesse sentido é um ponto muito positivo a ser considerado.

4) Descubra detalhes sobre a comunidade

Toda moeda possui uma comunidade. Veja quantas pessoas estão envolvidas no projeto no GitHub, se existem canais para interação com o público, fóruns, etc. Esse fator costuma ser tão importante quanto a qualidade da equipe, podendo ser decisivo dependendo do projeto. Por exemplo, se você não tem muita certeza sobre a qualidade da equipe, mas existe uma comunidade grande envolvida no projeto, é um ótimo sinal. O Bitcoin, por exemplo, é um projeto criado por uma grande comunidade.

Outro detalhe é tentar capturar o sentimento da comunidade a respeito do projeto, se está otimista ou se as pessoas estão apreensivas. Como a comunidade costuma estar bem atualizada e acompanha de perto as novidades, sua percepção é bastante útil sobre o status atual e projeções futuras.

5) Considere o market cap da moeda

Market cap é o volume financeiro associado à moeda. No site Coinmarketcap você pode descobrir isso facilmente, inclusive comparando com outras criptomoedas.

Market caps grandes significam que a moeda é bastante popular, possuindo muitos investidores. Isso é um sinal positivo por um lado, afinal mostra que mais pessoas estão acreditando no projeto. Por outro lado, é um sinal negativo, pois talvez represente que a moeda tem pouco espaço para crescer e valorizar mais.

Como estamos em um estágio incipiente do mercado de criptomoedas, um market cap alto hoje não significa que a moeda já esteja no seu auge, afinal o mercado inteiro de moedas virtuais ainda pode crescer muito, e nesse caso, os melhores projetos vão valorizar ainda mais. Então o fato de ter um market cap alto não significa que não haja potencial. O Bitcoin, por exemplo, é a criptomoeda de maior market cap, e mesmo assim apresenta crescimentos muito altos em alguns momentos. Leve isso em consideração.

Porém, é evidente que moedas com market cap baixo possuem mais potencial de retorno, afinal atingir um valor de mercado de 1 bilhão de dólares em market cap não é algo tão difícil para um projeto com grande potencial. Então se uma moeda é promissora e possui um market cap de 100 milhões de dólares, caso ela chegue em 1 bilhão isso representará uma valorização de 10x no seu investimento.

Portanto, o investimento dos sonhos é aquele em que você encontra bons sinais em todos os 4 pontos que mostramos acima, mas a moeda ainda possui um market cap baixo. Obviamente, esses casos são raros e representam os maiores potenciais.

Não se iluda investindo em moedas apenas por que elas estão “baratas”. Lembre-se sempre que o mercado não é bobo, se uma moeda está barata deve ser por que não tem muito valor e você pode perder todo o seu capital. Invista primeiro em fundamentos, depois cogite o potencial. Até por que potencial é algo relativo, é possível que uma moeda que esteja em 3º lugar geral em market cap (ou seja, aparentemente já está muito valorizada) cresça ainda muito mais e supere o próprio Bitcoin. Quem irá definir isso são os fundamentos. Então coloque isso em primeiro lugar sempre.

O que não fazer na análise

Como esse mercado é novo, existe muita confusão sobre conceitos básicos. Um deles é considerar se uma boa está barata ou cara olhando para seu preço e comparando com o Bitcoin. Isso não faz o menor sentido, pois cada moeda possui um supply (emissão total) diferente! Por exemplo, o Bitcoin possui um total máximo de 21 milhões de moedas em circulação. A Cardano, por outro lado, possui 45 bilhões. Isso significa que, se pegarmos o mesmo volume financeiro (market cap) e dividirmos pelo total de moedas, teremos preços bem diferentes. Mas isso também não significa que um projeto vai valorizar mais do que outro por causa do supply.

Justamente esse é outro erro muito comum: achar que o total de moedas máximo em circulação (máximo supply) é relevante. Desde que não seja um valor menor do que alguns milhões ou maior do que trilhões, isso não vai impactar positivamente ou negativamente o projeto (fora desses limites pode ficar ruim como unidade de conta no uso do dia-a-dia). O que faz de fato o preço subir ou cair é a variação de volume financeiro. Pense um pouco, o preço subir de $5,00 para $10,00 ou de $20.000,00 para $40.000,00 é a mesma coisa (ambos valorizaram 100% para o investidor). Nesse cenário, significa que o volume financeiro do projeto dobrou. Se o volume financeiro era de $100 milhões e passou a ser $200 milhões, não importa se a conta está dividindo esses valores por um supply ou por outro, o que importa é quanto variou.

Para ajudar você, já disponibilizei algumas análises de criptomoedas e seus projetos. Clique em cada uma abaixo conforme seu interesse:

Confira também esse resumo técnico das propostas de 100 criptomoedas.

(Esse artigo foi atualizado em 25/12/2020)

Obs: esse site não tem como objetivo servir como aconselhador financeiro, apenas expressamos e compartilhamos nossas opiniões pessoais. Sempre estude e invista somente naquilo que você entende. Invista primeiro em conhecimento. E tenha muita atenção, rejeite planos e promessas de retornos financeiros, pois o mercado infelizmente está cheio de pessoas de má índole tentando tirar vantagem dos menos instruídos. 

Sair da versão mobile