Site icon Criptomoedas

O que é Litecoin (LTC) e como funciona?

Litecoin é uma moeda digital, descentralizada e sem autoridades centrais, a qual compartilha um código semelhante ao do Bitcoin, com algumas poucas diferenças. Por essa razão, o Litecoin é também conhecido como a “prata digital” entre as criptomoedas, enquanto o Bitcoin é considerado o “ouro digital”. Criado em 2011 pelo ex-funcionário do Google Charlie Lee, o Litecoin foi uma das primeiras criptomoedas a ser desenvolvida e, atualmente, faz parte do ranking entre as dez maiores criptomoedas do mercado financeiro.

Caracterizada como um criptoativo de transação ponto-a-ponto, a Litecoin permite a realização de pagamentos instantâneos a um baixo custo para pessoas em qualquer lugar do mundo, sendo portanto uma rede mundial de pagamentos.

Em relação à sua segurança, dois pontos são essenciais e representam um diferencial da criptomoeda. Primeiro, é possível afirmar que o Litecoin é mais seguro em comparação à própria conta bancária, uma vez que a rede é descentralizada e não há qualquer vestígio de ponto de falha. Por esse motivo, a moeda digital está entre as mais seguras e difíceis de ser atacada. Dessa forma, isso significa que o governo e grandes corporações não são capazes de confiscar ou congelar o seu patrimônio em Litecoin. Além disso, como o Litecoin compartilha um código muito parecido com o Bitcoin, diversas atualizações do Bitcoin também podem ser realizadas para o Litecoin, o que também transmite muita segurança aos seus investidores, já que o Bitcoin ocupa o primeiro lugar no ranking entre as principais moedas virtuais comercializadas.

Atualmente, já existe um número sólido de comunidades Litecoin onde é possível encontrar estatísticas sobre a moeda digital, além de poder acompanhar as últimas notícias do mercado de criptoativos e trocar informações com outros investidores. Essas comunidades podem ser encontradas em redes sociais, como Facebook e Twitter, em fóruns Litecoin e na comunidade Reddit de Litecoin.

O Litecoin pode ser adquirido por meio de corretoras que comercializam a moeda. No Brasil, algumas instituições financeiras conhecidas são a Foxbit, Mercado Bitcoin e NovaDAX. Dessa forma, basta escolher a corretora desejada e solicitar o cadastro de nova conta. Após a aprovação dos seus dados, é preciso fazer um depósito de dinheiro na corretora com a quantia a ser investida. Algumas corretoras indicam um valor mínimo de depósito, o que pode influenciar na escolha de onde abrir a sua conta. Com isso, acesse a página de compras, selecione o Litecoin, digite a quantia em dinheiro e aceite a operação de compra.

As corretoras oferecem diversas formas de pagamento para compra de Litecoin. O método mais comumente utilizado é a transferência bancária, pois possui as menores taxas e é amplamente aceita nas mais diversas corretoras e instituições financeiras que comercializam o Litecoin. Além disso, é possível comprar o criptoativo via Paypal ou por pagamento em cartão de débito ou crédito. Ambos os métodos confirmam a compra de forma praticamente instantânea, porém apresentam maiores taxas em relação à transferência bancária.

Como vantagens, ressalta-se que o Litecoin é considerado uma das moedas digitais mais rápidas da atualidade, e vem crescendo em volume de negociações e número de investidores, o que fortalece a liquidez da moeda. Assim como o Bitcoin, o Litecoin já é aceito como forma de pagamento em alguns estabelecimentos no Brasil.

Além do baixo custo das taxas e blocos rápidos, o Litecoin possui confirmação de transações de forma muito rápida e maior eficiência de armazenamento quando comparada ao Bitcoin. De fato, o usuário pode criar uma carteira de Litecoin a um custo zero e armazená-lo em desktop, celular, hardware ou mesmo fazendo uma combinação de carteiras. A Exodus Wallet e a Coinomi são exemplos de carteiras de desktop de Litecoin que podem ser acessadas de forma bastante prática, e o investidor pode interagir com seu patrimônio em Litecoin por meio de aplicativos no celular, programas no computador ou ainda em carteiras de papel.

Vale ressaltar que nenhum método de armazenamento das moedas é completamente livre de risco, e cabe ao investidor verificar qual estratégia atenderá melhor seus objetivos. Por essa razão, muitos traders optam por assinar um contrato por diferença (CFD) por intermédio de um corretor, o qual permite que os investidores mantenham exposição ao movimento de preços do Litecoin sem a necessidade de criar uma carteira ou de possuir a moeda diretamente.

Um dos principais pilares que sustentam a reputação do Litecoin é a participação do criptoativo no banco alemão WEG. Embora o Litecoin Foundation seja uma entidade sem fins lucrativos, foi realizada a aquisição de 9,9% da participação no banco WEG, a qual é fundamental para a manutenção do desenvolvimento ativo da moeda. A parceria foi firmada com o intuito de aprimorar as soluções tecnológicas da empresa TokenPay, responsável pela criação e desenvolvimento de soluções de transações financeiras, e ainda para integrar o Litecoin ao setor bancário. Aos investidores, tal fato é visto como um projeto robusto e de longo prazo, o que reafirma a confiança dos usuários na moeda digital.

Apesar disso, no ano de 2019, o Litecoin passou por um momento de redução do hashrate após o halving, o que levou a uma diminuição de 50% da emissão da moeda e provocou certo temor entre os investidores, já que a rede perdeu segurança na ocasião. No ano anterior, a empresa Litecoin Foundation já havia anunciado uma possível parceria com a equipe Beam com o objetivo de implementar em sua rede o protocolo MimbleWimble, o que traria mais privacidade e segurança à moeda. No entanto, o protocolo MimbleWimble apresentou falhas e a parceria não foi concretizada. Na época, esses problemas de segurança foram fundamentais para a perda de credibilidade do Litecoin na visão dos investidores.

Após um ano de 2019 conturbado, atualmente a moeda digital busca fortalecer sua confiança entre os investidores e se manter no ranking entre os principais criptoativos de grande circulação no mercado.

Conheça também outros projetos no mundo dos criptoativos:

Exit mobile version